Contato / Chat
LiveZilla Live Help
COREN-RS
Acesso do Profissional

CADASTRE-SE | LEMBRAR SENHA

Acesso à Informação
Página inicial >>> SERVIÇOS >>> Notícias

 versão para impressão

01/11/2009
De Auxiliar de Enfermeiro a Rei
Após 25 anos, foi revelado que herdeiro de trono em Uganda levava vida simples nos EUA

Charles Wesley Mumbere deixou a África com destino aos Estados Unidos em 1984. No novo lar, trabalhou como auxiliar de enfermagem em Maryland e na Pensilvânia, cuidando de idosos e doentes. O que ninguém desconfiava era que aquele homem tinha um título da nobreza africana, mais especificamente em Uganda, desde os 13 anos.
Em uma segunda-feira de outubro, anos depois de motins políticos e problemas financeiros, Mumbere, 56 anos, foi finalmente coroado rei de seu povo ao som de tambores, em frente a milhares de pessoas alegres vestindo roupas com sua foto impressa. O presidente de Uganda, Yoweri Museveni, reconheceu Mumbere como monarca do reino de Rwenzururu, onde vivem cerca de 300 mil pessoas. Museveni restaurou a tradição de reinados que o ex-presidente Tito Okello havia banido em 1967, mas restringiu a participação da realeza à esfera cultural e a manteve fora da política.
– É ótimo saber que, finalmente, o governo acatou as demandas do povo Bakonzo, que pedia o reconhecimento de sua identidade – disse Mumbere, na casa de um cômodo que lhe serve de palácio.
Somente em julho deste ano seu título real em sua terra natal veio a público na Pensilvânia, quando ele concedeu uma entrevista ao jornal The Patriot-News of Harrisburg. À época, ele preparava seu retorno ao país de origem, após 25 anos em solo americano. Os filhos dele vivem em Harrisburg.
Mumbere herdou o título de rei após a morte de seu pai, Isaya Mukirania Kibanzanga, enquanto liderava um grupo separatista nas Montanhas Rwenzori, mais conhecida como Montanhas da Lua. Eles se rebelaram contra a opressão sofrida pelo grupo étnico Bakonzo nas mãos do reinado de Toro.
Pouco depois de Kibanzanga morrer, Mumbere convenceu os combatentes a deporem suas armas. Em 1984, ele foi para os EUA com uma bolsa de estudos do governo de Uganda. Mas, quando os governantes do país mudaram, perdeu o benefício. Em 1987, ganhou asilo político. Estagiou como auxiliar de enfermagem e conseguiu um emprego em um subúrbio de Washington. Em 1999, mudou-se para Harrisburg, capital da Pensilvânia, onde trabalhou para pelo menos dois hospitais.

Fonte: Zero Hora – 01/11/2009

Compartilhe esta notícia com outras pessoas:

Outras noticias

27/09/2021
Coren-RS na Área promove 126 atendimentos em Tramandaí e diálogo com profissionais do Litoral


27/09/2021
Coren-RS na Área: CONFIRA O CALENDÁRIO DE JULHO A DEZEMBRO!


25/09/2021
Confira programação da Semana da Doação de Órgãos 2021


24/09/2021
Coren-RS na Área: confira o calendário de atendimentos descentralizados de outubro de 2021


 
 
Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira das 10h às 16h sem fechar ao meio-dia
Av. Plínio Brasil Milano, 1155 - Bairro Higienópolis - Porto Alegre/RS - CEP 90520-002 - Fone (51) 3378.5500
©2016 - COREN-RS - Desenvolvido pela Assessoria de Tecnologia da Informação do COREN-RS