Contato / Chat
LiveZilla Live Help
COREN-RS
Acesso do Profissional

CADASTRE-SE | LEMBRAR SENHA

Acesso à Informação
Página inicial >>> SERVIÇOS >>> Notícias

 versão para impressão

26/11/2010
Ministério da Saúde quer aumentar estoques de sangue no país
No Dia Nacional do Doador Voluntário, governo alerta para queda em até 30% das doações no fim do ano e convoca população para três últimos dias de campanha

No Brasil, quase 3,5 milhões de pessoas acreditam no slogan “Doe Sangue e Faça Alguém Nascer de Novo”, escolhido pelo Ministério da Saúde para a Semana Nacional do Doador Voluntário de Sangue, que vai até o próximo sábado (27). Esses brasileiros solidários – homenageados em 25 de novembro (Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue) – representam 1,9% da população. O índice atende aos parâmetros estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS); mas, poderia ser maior.

A recomendação da OMS é que entre 1% e 3% da população seja doadora de sangue. No Brasil, onde o volume coletado é equivalente ao número de doadores voluntários (3,5 milhões de bolsas de sangue por ano), essa quantidade disponível nos hemocentros poderia ser duas vezes maior. “Bastaria que cada doador voluntário fizesse, pelos menos, duas doações ao ano”, explica Vânia Melo, responsável pelo setor de Captação de Doadores da Coordenação de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde.

Para incentivar o aumento do número de doadores no país – principalmente nos finais de ano, período de festas e férias escolares, quando as pessoas geralmente viajam e a quantidade de doações de sangue cai até 30% – é que o governo federal reforça as ações de mobilização. “As campanhas têm o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a importância da doação de sangue, uma forma de minimizar a possível baixa de estoque neste período do ano e de garantir o atendimento da demanda, cuja tendência é crescer”, completa Vânia Melo.

Entre os fatores para o crescimento esperado da demanda por sangue no país estão o aumento de 58,3% dos transplantes (de 2003 a 2009), o crescimento vegetativo da população, o uso cada vez maior de sangue como suporte terapêutico em doenças hematológicas e a aplicação de vacinas em maior escala – quando os candidatos tornam-se inaptos à doação por pelo menos 30 dias.

CAMPANHA – A campanha publicitária nacional de incentivo à doação tem bebês como protagonistas das peças, direcionadas à veiculação em TV, rádio e internet. Os “personagens” aparecem realizando tarefas do cotidiano e representam os adultos da vida real que nasceram de novo após receberem sangue doado. As peças da campanha podem ser obtidas no hotsite www.facaalguemnascerdenovo.com.br 

O que é necessário para ser um doador:
-Sentir-se bem e estar com boa saúde (avaliação nos hemocentros)
-Ter entre 18 e 65 anos de idade e peso acima de 50Kg
-Apresentar documento de identificação com foto (válido em todo território nacional)

Quem não pode doar:
-Pessoas que tenham tido diagnóstico de hepatite após os 10 anos de idade
-Mulheres grávidas ou amamentando
-Pessoas que estão expostas a doenças transmissíveis pelo sangue como HIV/aids, hepatite, malária, sífilis e doença de Chagas; usuários de drogas e aqueles que tiveram relacionamento sexual com parceiro desconhecido ou eventual, sem uso de preservativos

Recomendações para o dia da doação:
-Não se pode ficar em jejum
-Deve-se evitar o consumo de alimentos gordurosos (como leite integral, queijo e manteiga) três horas antes da doação
-É necessário repouso mínimo de seis horas na noite anterior à doação
-Não se deve consumir bebidas alcoólicas nas doze horas anteriores
-Não se deve fumar por pelo menos duas horas antes da doação
-Deve-se interromper as atividades por 12 horas às pessoas que exercem profissões como pilotar avião ou helicóptero, conduzir ônibus ou caminhões de grande porte, subir em andaimes e praticar pára-quedismo ou mergulho
-Plantonistas não devem doar após terminar o expediente
-Não é permitida para quem fez exercícios físicos antes da doação
-Não é permitida para quem colocou piercing ou fez tatuagem nos últimos doze meses
-Não é permitida para quem fez endoscopia nos últimos doze meses

Fonte: Ministério da Saúde - 25/11/2010

Compartilhe esta notícia com outras pessoas:

Outras noticias

11/06/2021
Coronavírus: Coren-RS participa de reunião sobre novo modelo de distanciamento adotado no Estado


11/06/2021
CORONAVÍRUS: REPRESENTANTES DO RS NA FORÇA NACIONAL DE FISCALIZAÇÃO RELATAM INADEQUAÇÕES EM SERGIPE


11/06/2021
Coronavírus: pessoas vacinadas devem manter o uso de máscaras


09/06/2021
Presidente da Assembleia Legislativa garante apoio ao Piso Salarial


 
 
Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira das 10h às 16h sem fechar ao meio-dia
Av. Plínio Brasil Milano, 1155 - Bairro Higienópolis - Porto Alegre/RS - CEP 90520-002 - Fone (51) 3378.5500
©2016 - COREN-RS - Desenvolvido pela Assessoria de Tecnologia da Informação do COREN-RS