Contato / Chat
LiveZilla Live Help
COREN-RS
Acesso do Profissional

CADASTRE-SE | LEMBRAR SENHA

Acesso à Informação
Página inicial >>> SERVIÇOS >>> Notícias

 versão para impressão

28/06/2012
COREN-RS na Frente Parlamentar Mista pelas 30 h
Conselheira Tânia de Fátima e Conselheira Ana Rita estiveram em Brasília

As Conselheiras Tãnia de Fátima Oliveira e Ana Rita Rosatto, que representam o Coren/RS na Frente Parlamentar Mista pelas 30h da enfermagem, estiveram em Brasília no dia 26 de junho, para participar da I Reunião da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Enfermagem.
Na ocasião visitaram os parlamentares, entregaram material explicativo e solicitaram a adesão ao Projeto de Lei e a sua colocação na pauta do dia para votação.  Vários deputados compareceram para prestar seu apoio ao PL 2295/2000. Todas as entidades juntas com um mesmo objetivo: a regulamentação da jornada de trabalho de 30 horas semanais para o Enfermeiro,Técnico e Auxiliar de Enfermagem, uma das únicas do país que ainda não tem regulamentação.
Segundo a Conselheira Ana Rita Rosatto, as entidades representativas da categoria vivem um momento único de união e sintonia, prova disto é a grande parceria que hoje existe entre o COREN-RS, os Sindicatos, as Federações e a ABEn. Para a Conselheira "é preciso aproveitar este momento para nos fazermos ouvir em Brasília que, em última instância, é onde se decide o futuro dos trabalhadores da enfermagem. A Conselheira Tânia de Fátima Oliveira foi enfática: nós sabemos as pressões políticas e financeiras que tentam boicotar nossas lutas como as 30 horas, o piso salarial e o dimensionamento correto mas não podemos nos deixar abater. Temos sim que dar visibilidade social as questões que defendemos e explicar para a sociedade e para os parlamentares que não são questões relativas apenas a nossa categoria, mas que afetam de forma profunda a qualidade dos serviços de saúde prestados para a população. As Conselheiras do COREN-RS se posicionaram de forma firme perante os deputados que tinham apenas considerações de cunho econômico para não apoiarem as 30 horas: "estamos tratando de saúde que é uma prioridade para a população. É preciso encarar o assunto de frente e com respeito aos trabalhadores. Não podemos mais aceitar discursos reducionistas e reacionários. Estamos tratando de vidas.".
É importante salientar que o estudo de impacto econômico é mínimo perante a arrecadação e que o retorno que as 30 horas trarão, reduzindo o stress no trabalho e por consequência o absenteísmo, compensariam de longe qualquer investimento feito. Também lembrando que os investimentos em saúde no Rio Grande do Sul, por exemplo, ficam muito abaixo do que é determinado pela constituição e que se a lei fosse cumprida, cobriria qualquer readequação de quadro de pessoal que as 30 Horas tornassem necessárias.
 
 
 

Compartilhe esta notícia com outras pessoas:

Outras noticias

16/05/2022
Inscrições abertas para participar do 24ª CBCENF


13/05/2022
Semana da Enfermagem 2022: cerimônia do Prêmio Destaque Profissional será realizada neste dia 20


13/05/2022
Câmara de Vereadores de Porto Alegre realiza Seminário sobre a importância da Enfermagem na construção da cidadania


12/05/2022
Coren-RS repudia agressões a profissionais da Enfermagem e pede providências à SMS da Capital


 
 
Atendimento apenas por agendamento prévio. Clique aqui para agendar seu horário.
Av. Plínio Brasil Milano, 1155 - Bairro Higienópolis - Porto Alegre/RS - CEP 90520-002 - Fone (51) 3378.5500
©2016 - COREN-RS - Desenvolvido pela Assessoria de Tecnologia da Informação do COREN-RS