Contato / Chat
LiveZilla Live Help
COREN-RS
Acesso do Profissional

CADASTRE-SE | LEMBRAR SENHA

Acesso à Informação
Página inicial >>> SERVIÇOS >>> Notícias

 versão para impressão

09/12/2013
Coren-RS participa de ações de mobilização nacional para doação de medula óssea


O Conselho Regional de Enfermagem (COREN-RS) participará ativamente da semana de mobilização nacional para doação de medula óssea criada pela Lei 11.930/2009, batizada de Lei Pietro.  A mobilização acontece durante os dias 14 e 21 de dezembro em todo país. 

No sábado, 14 de dezembro, o Coren Móvel, veículo oficial de atendimento do Coren-RS, estará na Redenção disponibilizando informações sobre a Lei Pietro e prestando esclarecimentos sobre a doação de medula óssea. 

Já no domingo, 15 de dezembro, haverá uma caminhada em apoio à campanha de doação de medula óssea. A mobilização tem inicio às 10h no Arco da Redenção. 

Lei Pietro

A Lei Pietro institui a Semana de Mobilização Nacional para Doação de Medula Óssea com o objetivo de esclarecer o tema junto à população e incentivar o cadastro de doadores no Registro Nacional (Redome).

O Brasil registra cerca de 10 mil novos casos de leucemia por ano. Na maioria das vezes, o transplante é a única alternativa de cura para a enfermidade. A chance de se encontrar um doador compatível com o paciente é de 1 para cada 100 mil.

O número de doadores voluntários tem aumentado expressivamente nos últimos anos. Em 2000, eram 12 mil inscritos. Campanhas de sensibilização promovidas pelo Ministério da Saúde com a participação intensa de hemocentros, laboratórios, ONGs e  instituições públicas e privadas ajudaram a elevar para três milhões o número de doadores.  

Confira abaixo como é o processo para ser doador:

1. Requisitos
Ter entre 18 e 55 anos de idade e estar em bom estado de saúde. 
2. Para se cadastrar
Lever documento de identidade e preencher o formulário. 
3. A coleta
É colhido 5 ml de sangue para o teste de compatibilidade (HLA). 
4. Banco de dados
Os dados, juntamente com o resultado do exame de HLA, serão incluídos em um banco de dados, chamado de Redome (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea). 
5. Compatibilidade
Quando aparecer um paciente, a compatibilidade será verificada com o possível doador que fará um exame clínico para confirmar o bom estado de saúde. Não há exigência quando à mudança de hábitos de vida, trabalho ou alimentação. 
6. A confirmação
Se a compatibilidade for confirmada, a pessoa será consultada para decidir sobre a doação. 
7. Vida nova
O procedimento de doação é muito simples, sem transtornos para quem doa, mas uma atitude que para o doente será a diferença entre a vida e a morte. 

Compartilhe esta notícia com outras pessoas:

Outras noticias

18/08/2022
Coren-RS realiza reunião de capacitação com profissionais do Hospital Universitário de Pelotas


16/08/2022
OMS e OPAS divulgam manual sobre manejo clínico para varíola dos macacos: acesse aqui


15/08/2022
Tire suas dúvidas sobre o Piso Salarial da Enfermagem


15/08/2022
Departamento de Fiscalização (Defisc) do Coren-RS participa de capacitação interna


 
 
Atendimento apenas por agendamento prévio. Clique aqui para agendar seu horário.
Av. Plínio Brasil Milano, 1155 - Bairro Higienópolis - Porto Alegre/RS - CEP 90520-002 - Fone (51) 3378.5500
©2016 - COREN-RS - Desenvolvido pela Assessoria de Tecnologia da Informação do COREN-RS