Contato / Chat
LiveZilla Live Help
COREN-RS
Acesso do Profissional

CADASTRE-SE | LEMBRAR SENHA

Acesso à Informação
Página inicial >>> SERVIÇOS >>> Notícias

 versão para impressão

25/10/2017
Assembleia de presidentes discute reação à judicialização das profissões
Presidentes pactuam estratégias para garantir prerrogativas profissionais ameaçadas


Presidentes do Sistema Cofen/Conselhos Regionais debateram nesta terça-feira (24), em assembleia extraordinária realizada na sede do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), em Brasília, estratégias jurídicas e políticas para enfrentar a crescente judicialização das profissões da saúde e garantir as prerrogativas da Enfermagem.

O presidente do Cofen, Manoel Neri, destacou a importância da mobilização da Enfermagem contra a liminar que impedia enfermeiros(as) de requisitar exames no Sistema Único de Saúde (SUS), já suspensa pelo Tribunal Federal Regional da 1ª Região. “A Enfermagem foi às ruas como há muito tempo não se via. Não vamos baixar a cabeça”, afirmou Neri, que criticou a judicialização promovida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e outras entidades médicas.

A assembleia debateu também a Política Nacional de Atenção Básica – PNAB 2017. Projeto de decreto legislativo busca anular a nova PNAB, que recebeu várias críticas dos movimentos sociais, trabalhadores da saúde, pesquisadores e do Conselho Nacional de Saúde (CNS). Um dos pontos mais críticos é a atribuição, aos agentes de saúde, de atividades asseguradas pela Lei 7.498/86, que dispõe sobre o exercício profissional da Enfermagem, trazendo insegurança para os(as) profissionais e riscos para a população assistida.

Enfermagem Estética
Os(As) presidentes discutiram, ainda, a Resolução 529/2016, que regulamenta a atuação dos(as) enfermeiros(as) na área Estética e Dermatológica, suspensa por decisão judicial. A normativa é alvo de três ações judiciais promovidas por entidades médicas, que querem impedir a atuação de enfermeiros(as).

Dimensionamento
A Resolução 543/2107, em vigor, também é objeto de contestação judicial. Em maio deste ano, a Justiça Federal julgou improcedente a ação movida pela Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed) para suspender os efeitos da resolução anterior sobre dimensionamento profissional, reconhecendo que o Cofen tem legitimidade para estabelecer diretrizes de dimensionamento do pessoal de Enfermagem.

“Buscaremos atuar de forma alinhada frente a estes e outros processos judiciais”, finalizou Neri.

Fonte: Ascom - Cofen

Compartilhe esta notícia com outras pessoas:

Outras noticias

27/01/2023
Manifesto pelas vítimas da Covid19 é entregue a representante do Ministério da Saúde


27/01/2023
Covid19: Ministério da Saúde prevê começo de reforço bivalente em 27 de fevereiro


27/01/2023
Coloque na agenda: Conferências Estadual e Nacional de Saúde ocorrem em maio e julho, respectivamente


26/01/2023
Cofen alinha últimos detalhes do programa de especialização Pós Tec Enfermagem


 
 
Atendimento apenas por agendamento prévio. Clique aqui para agendar seu horário.
Av. Plínio Brasil Milano, 1155 - Bairro Higienópolis - Porto Alegre/RS - CEP 90520-002 - Fone (51) 3378.5500
©2016 - COREN-RS - Desenvolvido pela Assessoria de Tecnologia da Informação do COREN-RS