Contato / Chat
LiveZilla Live Help
COREN-RS
Acesso do Profissional

CADASTRE-SE | LEMBRAR SENHA

Acesso à Informação
Página inicial >>> SERVIÇOS >>> Notícias

 versão para impressão

03/08/2018
Coren-RS e Comissão de Direitos Humanos debatem violência nos locais de trabalho da Enfermagem



Sou enfermeira, já fui ameaçada de morte, agredida verbalmente e exposta com fotos e agressões verbais via Facebook. Como tereremos saúde mental para cuidar dos nossos pacientes se somos agredidas no próprio local de trabalho?

(relato recebido pela Ouvidoria do Coren-RS)


Para debater as situações de violência física e psicológica cada vez mais frequentes no cotidiano dos profissionais de saúde, o Conselho Regional de Enfermagem do Rio Grande do Sul (Coren-RS) e a Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa promovem uma audiência pública, em 6 de agosto (17h), na Assembleia Legislativa. 

“Queremos mostrar que nós também somos vítimas da desestruturação do sistema”, disse o presidente do Coren-RS, Daniel Menezes de Souza. 

Dados da Pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil (Cofen/Fiocruz – 2015) mostram que, dos 1,8 milhão de profissionais do país, 19,7 por cento já sofreram violência no ambiente de trabalho. Destes casos, a maioria é violência psicológica (66,5 por cento), seguido por racial (26,3 por cento) e violência física (15,6 por cento).

A redução do financiamento e a desestruturação do sistema expõe as equipes a condições inadequadas e à sobrecarga de trabalho. Na linha de frente do atendimento, a Enfermagem convive com a violência que afeta as comunidades atendidas e com a reação de usuários e familiares que sofrem com as deficiências e demora dos serviços. 

No Rio Grande do Sul, a pesquisa contou com 20.629 participantes e verificou que 24,5 por cento dos enfermeiros(as) e 18,2 por cento de técnicos(as) e auxiliares relatam casos de violência no trabalho. A maioria dos casos é de violência psicológica (62,4 por cento entre enfermeiros/as; 65,2 por cento entre técnicos/as e auxiliares), seguidos por violência institucional (26,9 por cento entre enfermeiros/as; 16,3 por cento entre técnicos/as e auxiliares) e violência física (10 por cento entre enfermeiros/as e 17,4 por cento entre técnicos/as e auxiliares)

SERVIÇO
Audiência Pública – A Violência nos Locais de Trabalho da Enfermagem
06 de agosto - 17h 
Local - Sala de Convergência Adão Pretto (Térreo da Assembleia Legislativa)

Compartilhe esta notícia com outras pessoas:

Outras noticias

11/06/2021
Coronavírus: Coren-RS participa de reunião sobre novo modelo de distanciamento adotado no Estado


11/06/2021
CORONAVÍRUS: REPRESENTANTES DO RS NA FORÇA NACIONAL DE FISCALIZAÇÃO RELATAM INADEQUAÇÕES EM SERGIPE


11/06/2021
Coronavírus: pessoas vacinadas devem manter o uso de máscaras


09/06/2021
Presidente da Assembleia Legislativa garante apoio ao Piso Salarial


 
 
Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira das 10h às 16h sem fechar ao meio-dia
Av. Plínio Brasil Milano, 1155 - Bairro Higienópolis - Porto Alegre/RS - CEP 90520-002 - Fone (51) 3378.5500
©2016 - COREN-RS - Desenvolvido pela Assessoria de Tecnologia da Informação do COREN-RS