Contato / Chat
LiveZilla Live Help
COREN-RS
Acesso do Profissional

CADASTRE-SE | LEMBRAR SENHA

Acesso à Informação
Página inicial >>> SERVIÇOS >>> Notícias

 versão para impressão

14/04/2022
Na Assembleia Legislativa, 30 anos da Lei Gaúcha da Reforma Psiquiátrica é tema de Grande Expediente


Os 30 anos da Lei Gaúcha da Reforma Psiquiátrica foi tema o Grande Expediente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul (ALRS) de terça-feira, dia 12 de abril. A atividade, conduzida e proposta pelo deputado Zé Nunes, celebrou a conquista de direitos, provocou a reflexão sobre o sofrimento atual e a maneira como o Estado se posiciona sobre o tema. O parlamentar falou de avanços e desafios, chamando a atenção de que é preciso garantir o fortalecimento da rede de atenção psicossocial e o financiamento adequado do Sistema Único de Saúde (SUS).

A Lei 9.716, de 7 de agosto de 1992, tema do Grande Expediente, é de autoria do ex-deputado Marcos Rolim, que esteve presente na sessão, e foi aprovada por unanimidade na Assembleia Legislativa. “É uma lei construída a muitas mãos, em intensas movimentações e discussões da sociedade civil, da academia, de nós parlamentares e de nossa aguerrida militância do cuidado em liberdade, uma imprescindível iniciativa que viabilizou nossas redes de atenção psicossocial pelo Estado”, lembrou Zé Nunes.

O enfermeiro Uiasser Franzmann, que compõe o Grupo de Trabalho (GT) de Saúde Mental do Conselho Regional de Enfermagem do RS (Coren-RS), acompanhou a atividade na ALRS. O profissional considera a Lei da Reforma Psiquiátrica um marco para o cuidado centrado na pessoa e na família em liberdade a partir de uma rede de serviços integrados na comunidade e com extinção progressiva dos leitos em hospitais psiquiátricos.

“Cabe destacar, no entanto, que os últimos anos temos vivenciado diversos retrocessos com as politicas de saúde mental implantadas pelo atual governo federal”, ponderou Uiasser. O enfermeiro destaca a recente Portaria 596/2022, que extingue o financiamento de custeio mensal para o programa de desinstitucionalização da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) e o Edital de Chamamento Público 03/2022, com o objetivo de selecionar Organizações da Sociedade Civil (OSC) para prestar atendimento como hospitais psiquiátricos.

“Considerando estas questões, se faz necessário, cada vez mais, ressaltar e relembrar o quanto o processo de Reforma Psiquiátrica foi importante para ressignificar a vida das pessoas que estão em sofrimento psíquico, e que historicamente foram marginalizadas e privadas de liberdade”, complementou. “Portanto, seremos resistência junto ao movimento de luta antimanicomial contra todos estes ataques e retrocessos frente à RAPS”, reforçou Uiasser.

Na mesma linha, o deputado Zé Nunes disse que, atualmente, “novas roupagens de uma história arcaica são observadas”. No encerramento do Grande Expediente, o parlamentar apontou a necessidade da sociedade seguir vigilante com as instituições que operam sob a lógica do isolamento e afastam do contato com a sociedade indivíduos considerados perigosos. “Como se a cura passasse pela retirada da circulação do sujeito da sociedade. Essa cristalização no imaginário social é perigosa. A problemática em torno do abuso do crack tem reatualizado a exclusão como salvaguarda da sociedade. É um passado-presente”, enfatizou.

Em nota, o Conselho Federal de Enfermagem pediu a suspensão do Edutal de Chamamento Público 03/2022. O texto completo pode ser conferido CLICANDO AQUI.


Fonte: Setor de Comunicação e Eventos – Coren-RS (com informações da ALRS)

Jornalista Ronan Dannenberg

DRT/RS 13.181

Fotos: Divulgação/ALRS

Compartilhe esta notícia com outras pessoas:

Outras noticias

08/08/2022
Coren-RS na Área realiza 76 atendimentos em Canoas


05/08/2022
Coren-RS prestigia inauguração do curso técnico de Enfermagem do Senac de Santa Maria


05/08/2022
Coren presente em audiência pública sobre projeto que trata sobre atuação de doulas, em Santa Maria


04/08/2022
Governo sanciona Piso Salarial da Enfermagem, mas com veto sobre reajuste anual


 
 
Atendimento apenas por agendamento prévio. Clique aqui para agendar seu horário.
Av. Plínio Brasil Milano, 1155 - Bairro Higienópolis - Porto Alegre/RS - CEP 90520-002 - Fone (51) 3378.5500
©2016 - COREN-RS - Desenvolvido pela Assessoria de Tecnologia da Informação do COREN-RS