Contato / Chat
LiveZilla Live Help
COREN-RS
Acesso do Profissional

CADASTRE-SE | LEMBRAR SENHA

Acesso à Informação
Página inicial >>> SERVIÇOS >>> Notícias

 versão para impressão

24/04/2022
Deputada detalha fontes para o financiamento do Piso da Enfermagem



A votação do Piso Salarial da Enfermagem (PL 2564/2020) deve ocorrer no dia 04 de maio, mas as(os) deputadas(os) que trabalham o tema já sabem que uma eventual aprovação será só uma parte da implementação da proposta. Logo em seguida será necessário aprovar projetos que minimizem o impacto de mais de R$ 16 bilhões nas folhas de pagamento dos setores público e privado.

A deputada federal Carmen Zanotto, que coordenou grupo de trabalho sobre o impacto financeiro do Piso, disse que, para as empresas privadas, deverá ser suficiente a retirada das contribuições sociais da folha de salários. Elas passariam a pagar essas contribuições sobre o faturamento, como já fazem outros 17 setores. Além disso, seria eliminada a contribuição para o sistema.

Outra fonte de recursos seria a destinação de uma parcela da arrecadação com a regulamentação dos jogos de azar, que a deputada acredita que poderia aumentar de 4% para 12% no projeto que está no Senado. Além disso, há a possibilidade de destinar para o setor 3,5% da tributação com a exploração mineral. Carmen Zanotto explica que o problema maior está nos serviços dos hospitais filantrópicos para o Sistema Único de Saúde. "Por exemplo, os serviços de hemodiálise são privados, mas 95% dos serviços de hemodiálise do país são prestados para o SUS. E tem os filantrópicos, também conhecidos como santas casas. Quando a gente fala em colocar mais recurso no fundo nacional é para fazer frente, em especial, aos que estão dentro do SUS, os filantrópicos. Porque o privado-privado, a desoneração da folha resolve".

A proposta de Piso para a Enfermagem define um salário inicial para as(os) enfermeiras(os) de R$ 4.750,00. Nos demais casos, haverá proporcionalidade: 70% do Piso das(os) enfermeiras(os) para técnicas(os) de Enfermagem e 50% para auxiliares de Enfermagem e parteiras. Os valores seriam corrigidos anualmente pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Segundo o Dieese, 85% das(os) técnicas(os) de Enfermagem ganham abaixo do Piso Salarial proposto no projeto.


Fonte: Ascom Cofen e Rádio Câmara

Compartilhe esta notícia com outras pessoas:

Outras noticias

29/02/2024
Coren-RS participa de aula magna para estudantes de curso técnico em Enfermagem, em Tramandaí


29/02/2024
Ministério Público do RS arquiva e indefere pedido do Simers contra a realização de sutura simples por enfermeiros


28/02/2024
Cofen regulamenta assistência de Enfermagem nos bancos de leite humano e postos de coleta


28/02/2024
Conselheira do Coren-RS integra Comissão Científica do 26º CBCENF


 
 
Atendimento apenas por agendamento prévio. Clique aqui para agendar seu horário.
Av. Plínio Brasil Milano, 1155 - Bairro Higienópolis - Porto Alegre/RS - CEP 90520-002 - Fone (51) 3378.5500
©2016 - COREN-RS - Desenvolvido pela Assessoria de Tecnologia da Informação do COREN-RS